Divisão do trabalho doméstico, tomada de decisões diárias e cuidados com filhos: análise da experiência de casais de alta escolaridade em Belo Horizonte, Brasil

  • Angelita Alves de Carvalho

Resumen

Este artigo analisa as relações de gênero vivenciadas por casais de alta escolaridade em Belo Horizonte (MG) e a satisfação de cada parceiro com esta situação, identificando possíveis tensões e desigualdades nestas percepções. Para isso utilizaram-se dados de entrevistas em profundidade realizadas com 31 casais com nenhum, um ou dois filhos; em que a mulher possuía nível superior ou mais de escolaridade, residentes em Belo Horizonte (MG) em 2013. Pode-se verificar que, apesar da alta escolaridade, as mulheres continuavam a serem mais responsáveis e responsabilizadas por seus parceiros pelos cuidados com os filhos, tarefas domésticas e decisões diárias. E para aquelas que vivenciavam relações de gênero mais equânimes ou inversas, existia um sentimento de culpa, indicando uma persistência de valores tradicionais e desiguais no âmbito da vida conjugal. Novamente se constata que a revolução de gênero, mesmo para um grupo de vanguarda da segunda transição demográfica, continua sendo incompleta.
Palabras clave Desigualdades de gênero, Divisão sexual do trabalho doméstico, Cuidados com os filhos
Compartir
Cómo citar
Alves de Carvalho, A. (2018). Divisão do trabalho doméstico, tomada de decisões diárias e cuidados com filhos: análise da experiência de casais de alta escolaridade em Belo Horizonte, Brasil. Revista Punto Género, (10), pp 21- 40. doi:10.5354/0719-0417.2018.52037
Sección
Artículos
Publicado
2018-12-28